Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Meu Diário
11/02/2016 22h25
SACRIFÍCIO EM VÃO

  Voltei da dentista a pé pela rua Luis Goes ( é a rua de comércio aqui do meu bairro ). Estava chateada com minha dentista que me alertou para a forma rápida como estou perdendo massa óssea no maxilar superior direito.
Resolvi me distrair e caminhei entrando nas lojas,buscando novidades e procurando alguma coisinha
para comprar ( velinhas,pilhas,coisas pequenas ) mas meu dinheiro anda tão curto, que decidi gastar os trocados jogando na loto fácil.
A lotérica estava lotadaça. Gente até na calçada.
Desisti.

Pensei : vou embora e depois jogo ali pertinho de casa em frente o hospital São Paulo.

E foi o que fiz,mesmo vendo o céu preto e ameaçador. A chuva ia ser farta mas arrisquei.
Dei dez pa
ssos e a chuva caiu,junto com um vento que driblava a sombrinha por todos os lados. Enxurrada grossa rolando solta na sargeta e água me encharcando inteira.
Subi
até a lotérica com chuva,com vento e ( toda molhada) constatei perplexa que a casa estava lotada.Gente saindo pelo ladrão.Que decepção.
Fiz meia volta e encarei de novo os dois quarteirões até minha casa.
Chegei molhada que nem um pinto e sem ter feito minha fezinha.
Não era pra ser. Meu sacrifício foi em vão.

                                                                                         Maat / 2015
contato@penhacronicasboselli.com
bosellipenha@gmail.com

 


Publicado por Maria da Penha Boselli em 11/02/2016 às 22h25
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.