Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Meu Diário
29/03/2016 17h29
EXTRAINDO DENTES

  Foram dois de uma só vez.Estavam meio moles,quase pendurados no osso do maxilar.
Passei toda minha vida ( desde a adolescencia ) cuidando desses molares superiores .Uma hora era cárie,depois canal,depois raiz exposta,despois desgaste da massa óssea.

Enfim descansaram.Não havia mais o que fazer.
Sou extremamente ansiosa e nervosa.Levei Nádia ( minha faxineira ) comigo para fazer o precedimento odontológico.A presença dela na salinha ao lado me deixou mais segura e tranquila.
Os dentes me foram mostrados num guardanapo de papel.Saíram fácil.Olhei-os e agradeci,pelo imenso serviço que prestaram a mim durante tantos anos da vida.Mesmo porque,na minha visão espiritualista, são mais que dentes,são um conjunto sistemico de elétrons que vibram com ener
gia minha.E que continuarão vibrando em algum lugar do universo,carregando consigo a minha mansidão e a minha paz.
Agora estou aqui,com a bochecha torta e formigando.A gengiva pulsando numa dor contínua mas suportável.
Tudo passa...tudo passará.Vão-se os dentes,mas fica a possibilade de - num futuro próximo - fazer um implante caprichado.

                                                    Maat / 2016

                                                                                
 


Publicado por Maria da Penha Boselli em 29/03/2016 às 17h29
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.