Meu Diário
11/06/2016 22h36
SÃO JOÃO

O xente…que frio.
Cobertor,ededron,mantas e xales pra tudo quanto é lado.Só não sente frio quem tem coração quente, alma serena,um fogão a lenha e uma cama aconchegante.
A cidade lá fora ta vazia e escura. De vez enquanto passa um carro e só.
To aqui na minha novela com cobertor até o pescoço.
Fui dar uma espadinha no jardim.A lua está clara,iluminando o céu absoluta.Ao seu lado uma pequena estrela brilha como pingente.Jóia celestial.
Volto para o quarto.Preciso escovar os dentes,mas vacilo quando lembro como a água sai gelada da torneira. Pior foi sentar no bidê hoje de manhã.Affe…gelou até a alma.Gelou as partes de baixo e as de cima também.Até doeu.
Amanhã é dia dos namorados. Desesperador para aqueles que não sabem viver sozinhos.Santo Antonio que se cuide.Vai ter muita gente virando o Santo de ponta cabeça para garantir casamento.
Na infância distante,traques,rojões,busca pés,fósforos de cor e vulcões coloridos.Fecho os olhos e escuto mentalmente,o barulho dos fogos e da molecada na rua,misturado com fumaça e cheiro de pólvora.

São João…São João…apaga a fogueira do meu coração.

                  Taquaritinga / Maat / 11-06-2016
 


Publicado por Maria da Penha Boselli em 11/06/2016 às 22h36
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
25/05/2016 22h37
SURURU DE GATO

      SURURU DE GATO

    Totti latia desarvorado e nervoso para o filhote de gato que - encolhido no canto do portão - tremia na frente dele que nem vara de bambu.
   Depois de muito tempo confinado na canaleta do jardim,o bichano resolveu sair pra fora e deu de cara com o cachorro. De corpo manchado em preto e branco e molhado que nem um pinto ( porque era dia de faxina no jardim ) o gatinho se arrepiava e arreganhava os dente e unhas pronto para atacar e se defender de qualquer um que chegasse perto. O fox Totti agarrou o gato por uma per
na e o arrastou por um metro no chão de cimento na garagem.No meio da gritaria ( minha,da minha irmã ,do cachorro e do gato) peguei o esguicho do jardim e bati violentamente no chão ameaçando Totti de uma surra. Com medo da chicotada e do meu surto emocional,Totti largou o gato e saiu correndo pra dentro da casa. 

   Pedi a minha irmã que trouxesse um cobertor velho ou um pano grosso para jogar em cima do gato,e imobilizá-lo temporariamente. No entanto ela me trouxe um pano de chão fino e pequeno que joguei indecisa sobre o bichano.Quando tentei pegá-lo,o felino virou a cabeça e me lascou uma mordida em um dos dedos da mão direita.Levei o bicho para o jardim dos fundos da casa e fechamos a porta para isolar do cachorro.

   Meu dedo sangrava ininterruptamente.Lavei bastante com água e sabão e taquei antisséptico.Demorou pra parar de sangrar porque o dentinho do gato pegou bem ao lado da unha. Agora a noite,no escuro do quintal,ouvimos miados e vimos sombras de gato rondando o telhado.Talvez seja a mãe gata que veio resgatar o filhote.Só amanhã é que vamos saber. Fato é que estou aqui com o dedo latejando e inchado.     

Da próxima vez não me intrometo.Gato,cachorro e minha irmã que se virem nos trinta. Nesse turbilhão não entro mais.

                                                 Maat / 2016

                                       


Publicado por Maria da Penha Boselli em 25/05/2016 às 22h37
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
23/05/2016 14h45
O TÚMULO

O cemitério de Taquaritinga está carente de túmulos e espaço.Daqui pra frente,quem morrer será enterrado em Jurupema. Jurapacity tem bastante espaço, muito verde e fica perto da serra.
Acontece que pela lei do mercado ( oferta e procura ) túmulo em Taquaritinga tem peso de ouro.E na penúria da crise,com o saldo em vermelho no banco,eu e minha irmã nos lembramos de um velho túmulo,onde estaria enterrado um tio solteirão ( da familia de nossa mãe ) que nem sequer chegamos a conhecer.Éramos anjinhos no céu quando ele morreu.
A carta da prefeitura chegou nos intimando a regularizar imediatamente o patrimonio do além,caso contrário haveria confisco.Ficamos alegres e assustadas ao mesmo tempo.Essa descoberta inesperada nos deu oportunidade de fazer bom negócio e sair do vermelho no banco.
A tarde,quando me ajoelhei para as orações agradeci á alma do Tio falecido que nunca conheci.Tentei construir mentalmente,um rosto que fosse meio Boselli e meio Carvalho.Concentrei minhas forças nas invocações á luz e me recolhi em profundo agradecimento ao tio salvador Salviano. Não ha dúvida : é a vida do lado de lá,influenciando a vida do lado de cá.

                                                                                             Maat / 2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 23/05/2016 às 14h45
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/05/2016 09h44
NOVOS TEMPOS

  Ontem perdi perdão para minhas amigas.Atravéz de algumas postagens fiz com que acreditassem que sou dotada de dotes culinários que ( na verdade ) nunca tive. Sabe…aquele macarrão ao molho,todo colorido e enfeitado com manjericão ? Pois é…foi minha filha que fez. Aquele bolo com farta cobertura de brigadeiro…? Comprado pronto.

Encontrei-me com duas delas ontem a tarde e tudo ficou esclarecido.Migas...eu as enganei descaradamente,despudoradamente e na maior cara de pau esse tempo todo. Meu verdadeiro dom culinário,se limita a arroz,feijão,carne moída com batata e abobrinha. kkkkkkkk …hilário mas real.
Depois de tudo esclarecido e de me sentir curada e perdoada,marcamos um encontro para hoje a tarde lá no Pura Gula. Dessa v
ez…nenhuma reunião a noite.Mudança de fase e mudança de hábitos. Estamos deixando o tempo de mariposas para trás e assumindo nosso lado britânico e mais amadurecido : a hora do chá.
Migas…estamos despertando em nossas almas nosso lado nobre,a Queen Elizabeth enrustida em cada uma de nós. Que os guardiães toquem as trombetas e anunciem a quem interessar possa,que tomaremos nosso chá hoje a tarde no Pura Gula “

Até logo mais……………………………………………………………….Maat /2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 21/05/2016 às 09h44
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/05/2016 00h08
INTERVALO

  Depois de um longo intervalo sem escrever nada,parece que a inspiração voltou.Esse tempo de pausa que de quando em quando me imobiliza,parece fazer parte de uma partitura musical maior : movimento,pausa,movimento...e assim vai.
É tão natural como respirar : inspiração,expiração...pausa...silencio....inspiração...

Acho que todo o Universo é assim : movimento,pausa,movimento...
Hoje,depois de um longo tempo em pausa silenciosa e prolongada,escrevi dois textos que brotaram inexplicavelmente dentro da minha mente distraida.

É a vida em ritmo de pausa e movimento / som e silencio / expansão e recolhimento.

                                                                                        Maat / 2016

 

 


Publicado por Maria da Penha Boselli em 21/05/2016 às 00h08
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 4 de 23 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]