Meu Diário
19/05/2016 23h08
TARDE BUROCRÁTICA

De cartório em cartório,foi assim que passei a tarde hoje.Papelada até não acabar mais: certidão,averbação,reconhecimento de firma,papéis,carimbos  e todo tipo de chateação burocrática.
Se fosse lá em Sampa,essa peregrinação cartorária em uma única tarde seria impossívell : pelo trânsito,pela chuva,pelo vento,pelo fluxo de gente e de clientes.Mas aqui em Taquaritinga não.Foi rápido,foi tranquilo e foi agradável.  Depois de tudo assinado,carimbado e reconhecido,vi que ainda me sobrara metade de uma tarde inteira pela frente. Dava tempo de tomar café com lanche sem pressa e ainda fazer visita a algum parente ou amigo.
No interior o tempo ainda se arrasta de maneira mais lenta que na capital.Conseguimos resolver nossas pendengas burocráticas com sorriso no rosto e sem estresse nenhum. Assim que é bom.
                   
                                         
                  Maat / 2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 19/05/2016 às 23h08
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
04/05/2016 16h20
MEU ANIVERSÁRIO / 2016

MEU ANIVERSÁRIO / 2016
Preciso escrever sobre meu aniversário,que foi agora dia 3 de maio ( caiu numa terça feira ). Teria sido um aniversário comum se eu não estivesse fazendo 65 anos.Comemorei com meus filhos e netos,que vieram até meu apartamento para me dar um abraço.Na verdade dois filhos ainda moram comigo.

Comprei um bolo baby na boleira e fiz um brigadeiro bem gostoso para jogar em cima.Enfeitei com estrelinhas coloridas,pela alegria das crianças que merecem.

Minha filha se deslocou do outro lado da cidade ( Barra Funda ) até a Vila Clementino depois de um dia de trabalho e crianças na escola pra lá e pra cá.Foi só entre nós.Ganhei presentes,tirei fotos e filmei a bagunça na sala.

O especial do aniversário foi os meus sessenta e cinco anos e o enfeite em cima do bolo: uma chave de chocolate dark que minha filha trouxe de uma cidade medieval,na sua ultima viagem para a Inglaterra. Essa chave simbólica me traz a certeza de algum conhecimento e alguma sabedoria que passo a ter acesso a partir de agora,além da serotonina e do chocolate,claro ! Com princípios e valores bem definidos,cheia de experiências ( na dor e no amor )creio que a chave poderá me abrir portas místicas e espirituais mais profundas.Talvez o começo de uma nova etapa,talvez aquisição de novos conhecimentos…quem sabe ?
Foi um aniversário muito significativo e recheado de sorrisos e bons momentos.Estou em paz. Estou feliz ! Gratidão ao Universo por ter me trazido até aqui.
                                                   
  Maat / 2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 04/05/2016 às 16h20
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/04/2016 17h22
DEPRÊ

Hoje é sábado e eu estou sentindo um enorme vazio no peito,como se estivesse com saudade de outra vida,outros lugares que não aqui e agora.Também estou lembrando muito de entes queridos falecidos ( país,irmão,tios...) Porque isso agora ?

O céu cinza e o clima frio me fazem mais recolhida ainda do que o normal.A sensação de vazio e de que deveria estar em outro lugar,com outras pessoas,fica mais acentuada...chega a doer.Há....será que eu realmente estaria bem se estivesse agora na minha cidade no interior? Acho que não porque quando estou lá também sinto esse vazio estranho.

Adoro clima fresco e semi frio,mas esse céu cinza que estou vislumbrando agora,me deprime.Ademais...tem um pássaro na árvore do prédio,cujo piado parece gemido. Todas as tardes,quando começa anoitecer ele canta.

Estou em paz,mas estou down.Sei que vai passar.Já tive fases emocionais horríveis na minha vida. Tiro de letra.Hoje sei exatamente o que fazer quando estou assim é não deixo nem continuar : exercitar o corpo para ancorar na terceira dimensão e manter a mente focada.

                                                          Maat/2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 30/04/2016 às 17h22
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
28/04/2016 23h49
SAÚDE É PAZ

   SAÚDE É PAZ
Hoje vou escrever sobre coisas tristes. Não existe situação mais desesperadora do que doenças ou acidentes imprevistos que nos pegam de surpresa ( a nós ou familiares ,principalmente filhos ).

A chefe da minha filha está numa dessas fases ( a mãe internada em um hospital e o filho com cirurgia marcada,em outro ) Difícil conseguir estabilidade emocional e serenidade mental numa situação dessa. Por muito menos a gente se desestabiliza…Eu entro em pânico por qualquer dor de barriga…que dirá quando a coisa é séria.

Uma vez lá em Marilia cuidando de minha mãe doente,desmaiei e escorreguei pela parede que nem geléia,ao ve-la passando mal.
Paz…é saúde.A saúde nos possibilita sere
nidade mental,paz emocional,equilíbrio e discernimento em pensamentos,palavras e ações. Nossa rotina faz-se maravilhosa.Nossos afazeres diários fluem sem percalços. Começamos e terminamos o dia com as tarefas cumpridas,sem sobressaltos e em paz. Quem já esteve doente ou cuidou de alguém doente na família sabe do que estou falando.

Vamos agradecer a Deus pela nossa saúde e de nossos familiares. Vamos pedir misericórdia,benção e proteção a todos os doentes. Possam todos recuperar a saúde ( física,mental e emocional ) e a paz no coração.

Amém !                                      Maat / 2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 28/04/2016 às 23h49
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
27/04/2016 20h25
FEIJOADA

Finalmente o tempo mudou. O céu está em tom cinza rosado,a noite mais fria,e a garoa caindo leve como maná.

Decidi o cardápio do almoço pelo clima.Fui até o mercado e comprei todos os ingredientes necessários para uma feijoada leve mas saborosa.
Fazia tempo que a gente não comia uma suculenta feijoada.Não deixei faltar nem a laranj
a.O almoço estava em perfeita sincronia com o clima.Verdade que chorei pra caramba na hora de cortar a cebola para o vinagrete,mas valeu a pena.

Enquanto saboreava meu prato de feijoada,lembrei-me de uma música que eu e meus irmãos escutávamos a noite,na vitrola da minha mãe : DOM RATÃO CAIU NA PANELA DO FEIJÃO…

Saudade….                                    Maat/2016


Publicado por Maria da Penha Boselli em 27/04/2016 às 20h25
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 5 de 23 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]