Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos


ÁRVORE SECA

Depois de uma noite mal dormida,consegui lembrar-me de um sonho.
Eu perambulava desnorteada e sem rumo, por uma estrada poeirenta e tortuosa,que não levava a lugar nenhum.Meu unico ponto de referencia, era uma mancha de cor marrom, disforme,que se movimentava com pouquissima flexibilidade, pela força do vento,bem lá no fim da estrada. Parecia ser uma árvore.Caminhei por muito tempo em direção a ela,e quando cheguei bem perto, vi que era mesmo uma árvore (desfolhada e seca ). Para meu espanto,identifiquei minha cama e alguns móveis do quarto,ao seu lado. Então...por que tive que caminhar tanto,para chegar até ela ?
Sentei-me na cama, cansada da caminhada e muito sonolenta. Acho que peguei no sono. Devo ter dormido profundamente,e quando acordei,estava no meu quarto em Sampa. Então constatei que tudo tinha sido muito real. E a árvore,estava sim ao lado da cama,imperceptível e quase dissolvendo no ar.
Fotografei.
                                                                
    Maat / 2015
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 19/12/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários