Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos

VAI PIZZA ?

(*) eu (a mãe)
(- ) ela (a filha)
- Mãe,vai uma pizzinha ?
* Vai sim ! Hoje é domingo,pé de cachimbo e eu não quero saber de entrar na cozinha.
- Vai de que mãe ?
* Hum…calabresa moída com catupiry.
- Nã…naninha mãe !Pó pará. Abobrinha e rúcula com tomate seco.
* Que ? Tá louca ? Quem tá de regime é voce ! Não sou eu.
- Então meio a meio.Meia rúcula e meia abobrinha…
* Heim ? Meio a meio de regime ? To fora ! Quero meia portuguesa e meia calábria.
- Então vamos equilibrar: meia calábria e meia abobrinha,tá bom assim ?
* Tudo bem,mas então voce come a tua de abobrinha e não pede nem um pedaço da minha de linguiça.
-Nem um pedacinho ? Nem uma azeitoninha ?
* Karaio do céu ! Assim não dá. Então vou pedir uma cervejinha…
- Hum…tá bom,mas vai me dar pelo menos uma azeitona preta,porque a pizza de abobrinha não vem com azeitona.
*Abobrinha tem no mercado,na quitanda,no quintal…não precisa ser na pizza. Faz favor,viu !
- É…pois é ! E o porquinho que virou linguiça,com cebola e catupiry,voce não tem dó ?
*Respiro fundo. Assim não dá viu. A gente quer chegar num consenso,mas fica difícil.E bebida ? O que vai ? Coca ? Guaraná ? Eu vou tomar uma latinha de cerveja.
- Coca ? Nem pensar ? Guaraná também não. Tudo engordativo.
*Dai-me paciência Senhor…Então bebe leite. Pronto ! Leite desnatado,desengordurado,sem lactose,transformado e reciclado de tal modo,que perde completamente o vínculo com as origens de onde veio : a santa vaquinha,lá da zona campestre.
-Pizza não combina com leite,mãe. Éca ! Vou de chá verde.
* Alguém aí…pode me trazer o telefone para ligar na pizzaria ?
Silencio…
-Alguém aí pode emprestar o cartão pra pagar,que o meu ja tá vencido ?
Silencio…
* Misericórdia....sobra tudo pra mim.
*Alo ? É da pizzaria ? Eu queria…
Isso é uma gravação…Hoje não abrimos. Estamos fechados por luto.
...silencio…...tú tú tú tú tú...

.........................................................PenhaBosell*i / maat 2015
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 05/11/2015
Alterado em 14/11/2015


Comentários