Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos


PESADELO

A imagem não era nítida ...nem muito visível. Era um conjunto de manchas nebulosas que se movimentavam em camara lenta e e em cores confusas, insinuando formas grotescas e feias. Na verdade,bastante esquisitas.
Cobri a cabeça com o lençol. Porque achamos que é possivel dissolver ou evitar um pesadelo apenas puxando o lençol sobre a cabeça ?
As formas grotescas persistiam. Flutuavam no escuro. Dançavam como se quisessem passar uma mensagem,ou apenas me intimidar. Iam e vinham. Como era possível enxergá-las se os olhos estavam fechados?
Que bicho mais esquisito era aquele? Mole e melequento como geléia,envolto em água,composto de uma espécie de plasma azul e nadando como peixe? Não conseguia distinguir com nitidez se era um peixe voando no ar ou um pássaro mutante nadando na água.Ainda por cima,tinha dois olhos feios que me fitavam o tempo todo.
Vejam que bicho estranho…pintei a aparição enigmática na tela e fotografei. A coisa mutante está aí, bizzarra e ameaçadora. Que sonho aflitivo,que medo ! Pode crer… de madrugada e no quarto escuro é bem pior !


                                                                                   Maat / 2013
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 07/12/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários