Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos


MURO VERDE
Eu as vejo bem na minha frente,um pouco ao longe. São grandes,antigas e frondosas.Lindas arvores verdes,que formam um muro que destoa dos prédios ao redor.São curvilineas,leves,com vários tons de verdes,contornos esparramados em curvas que sobem e descem,sem regras fixas. No fundo ou ao redor dessa ilha verde,vejo contornos secos,duros e rígidos - de prédios brancos ou cinzas - que se levantam como torres ( desiguais em tamanho,porém iguais em monotonia).
As arvores,pertencem ao Parque Água Branca,aqui na Barra Funda ,em Sampa. Pequeno pulmão verde no meio do caos de cimento. Gaviões sobrevoam as copas das arvores .Outro dia,de dentro do taxi,quatro quadras longe do parque,pude ver um saci pavão pousando em uma arvore de rua ( pássaro que nem pensei existir mais em Sampa ). Com certeza habita o Parque ( além de outros animais que perambulam soltos lá dentro ).
As arvores resistem ao caos ao seu redor.Ainda bem.Gosto de olhar para elas,gosto de olhar o verde.Gosto da energia que elas emitem ao entardecer.É bom te-las por perto.Deveriam existir muitas mais.
Que Deus abençõe esse muro verde.
                     
                      Maat /2014
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 02/01/2016
Alterado em 02/01/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários