Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos


CHUVA

chuva cái molhando o asfalto
chuva rola na sarjeta da rua
chuva pinga no teto do carro
e bate na pele como ponta de agulha.


Hááá…se a chuva desse uma trégua…
e eu pudesse sair lá fora
dava um pulo até a padaria
para abraçar minha querida Isadora.

                                      Maat* 2017
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 22/01/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários